Encontro on-line aborda estudo de vulnerabilidade e risco climático de Sorocaba

Evento dá continuidade à implementação do Urban-LEDS II, projeto do qual Sorocaba faz parte

15/06/2020
Foto: Divulgação | Zaqueu Proença

Com um encontro on-line, a primeira edição do Workshop de Estudo de Vulnerabilidade e Risco Climático de Sorocaba acontece nesta quinta-feira (18), às 18h. O evento é realizado pelo ICLEI América do Sul, Way Carbon e Prefeitura de Sorocaba, por meio da Secretaria do Meio Ambiente e Sustentabilidade (Sema). As inscrições são gratuitas e devem ser feitas pelo link (acesse aqui).

A edição on-line contará com a presença de atores estratégicos da cidade, que debaterão a análise de risco e vulnerabilidade climática do município. O evento dá continuidade à implementação do projeto Urban-LEDS II, do qual Sorocaba faz parte. O projeto tem a proposta de tornar as estratégias de desenvolvimento de baixa emissão uma parte fundamental da política e planejamento urbano nas cidades.

De acordo com a Prefeitura de Sorocaba, a cidade vem recebendo importantes políticas públicas para o enfrentamento das consequências da mudança do clima. Isso inclui a criação do Inventário de Gases de Efeito Estufa (GEE) e elaboração da Política Municipal sobre Mudanças Climáticas. Além disso, a administração pública firmou compromisso com o Pacto Global de Prefeitos pelo Clima e a Energia.

Estudo de vulnerabilidade e risco climático

Podem participar do workshop funcionários de secretarias municipais e órgãos de outras esferas de governo, bem como sociedade civil em geral, especialmente os que tiverem informações para aprimorar o estudo. O objetivo é a realização das análises de impactos sobre o meio físico (inundação e deslizamento) e impacto sobre a saúde (dengue e ondas de calor).

O projeto “Urban-LEDS II: Acelerando a ação climática por meio da promoção de Estratégias de Desenvolvimento Urbano de Baixo Carbono” é implementado pelo ICLEI (Governos Locais pela Sustentabilidade) e ONU-Habitat e financiado pela Comissão Europeia.

Na segunda etapa, o projeto abrange quatro novos países (Colômbia, Ruanda, Laos e Bangladesh), além dos quatro países participantes da primeira etapa (Brasil, Índia, Indonésia e África do Sul).

Com um investimento de 8 milhões de euros, o projeto apoia aproximadamente 60 cidades ao redor do mundo, na condução de suas estratégias climáticas alinhadas ao Acordo de Paris.

No Brasil, 8 cidades participam do projeto desde a primeira fase (2012-2016). São elas Betim/MG, Belo Horizonte/MG, Curitiba/PR, Fortaleza/CE, Porto Alegre/RS, Rio de Janeiro/RJ, Recife/PE e Sorocaba/SP. Saiba mais acessando o site do projeto.

ir para o topo

Enviar