Rainha Gertrudes, da peça ‘Hamlet’ de William Shakespeare, é tema de espetáculo online

As apresentações serão realizadas de 26 a 28 de março, no perfil do grupo de Sorocaba

Cultura
24/03/2021
Foto: Márcio Moraes Filho

A rainha Gertrudes, personagem da peça “Hamlet” de William Shakespeare, é tema de espetáculo online da Taturema (Trupe Caçadores de Tatu). Com o título “Canto do Bode: Voz de Gertrudes”, as apresentações serão realizadas de 26 a 28 de março, sempre às 20h e 22h, no Facebook.

Gertrudes, rainha da Dinamarca e herdeira legítima do trono, é a personagem do elenco principal com menos falas na peça de Shakespeare. Porém sua ação movimenta toda a história. O propósito de “Canto do Bode: Voz de Gertrudes” é ressaltar justamente isso.

O experimento doc-cênico é desenvolvido pela atriz Marlene Pádua, que traz para cena a sua potência criativa na interpretação da personagem. Ela divide o palco com a também atriz Priscila Pires, que interpreta a jovem Ofélia.

Bastidores

Desde 2018, Marlene e o filho Marcio Moraes trabalham as canções e cenas deste experimento, primeiramente pensado para o palco. A atriz entrou em cena pela primeira vez no espetáculo “2016” feito pela Trupe através da Lei de Incentivo a Cultura e, desde então, não parou mais.

Marcio é ator desde 2008 e, em 2015, fundou a Trupe Caçadores de Tatu, grupo sediado em Sorocaba (SP).

O projeto “Canto do Bode” contou com a participação de toda a família, além de alguns membros da Trupe Caçadores de Tatu e convidados, como a preparadora de elenco Gui Miralha.

As letras das canções foram compostas pelo diretor Marcio também em 2018 e atualmente, em 2021, foram recriadas pelo músico e cantor Matheus de Camargo.

Não há roteiro previamente definido, como em seus espetáculos. A Trupe definiu um roteiro de ações com base na jornada do herói de Joseph Campbell, adaptada por Christopher Vogler.

Apenas algumas cenas foram encenadas na íntegra do texto do inglês William Shakespeare. E um monólogo, que permeia o vídeo todo escrito por Marcio Moraes Filho através de exercícios de criação da atriz Marlene Pádua.

O projeto é realizado com recursos da Lei Aldir Blanc.


ir para o topo

Enviar