Naninhas com Amor: benefícios terapêuticos de travesseiros, cobertores e bichinhos de pelúcia para as crianças

Notícias
01/10/2021
Foto: Divulgação

Muitos bebês e crianças na primeira infância (até os 7 anos) enxergam em bichinhos de pelúcia, travesseirinhos e cobertores um amigo. Visto que esses objetos de textura confortável podem ser uma companhia, as Naninhas fabricadas pelo projeto Naninhas com Amor são, além de uma almofadinha confortável para dormir, um amiguinho com rostinho!

A psicopedagoga Yona Souza (40) explica que a relação da criança com esse tipo de objeto, principalmente quando até os 2 anos de idade, é uma ferramenta para que ela comece a experienciar seus sentidos. Além disso, a Naninha pode assumir o papel de objeto de transição. “A criança precisa, a partir de um determinado período, desapegar da figura materna e criar autonomia. Uma das formas de praticar esse desapego é através de um objeto de transição”.

Yona diz que esse laço com a figura materna (não necessariamente uma mãe, pode ser um cuidador) é mais forte até os 7 anos, o que faz com que o mundo da criança seja muito voltado para dentro de casa. “A primeira fantasia é a do colo materno, do aconchego. O bebê está acostumado com o colo da mãe, mas ela, uma hora, deixa de estar tão disponível o tempo todo para ele. Com o objeto, ele fantasia que é o colo materno que está cuidando dele”.

A terapeuta ocupacional Caroline Franquis Maldonado (35) complementa que essa transição seria uma espécie de ruptura. Quando a criança começa a ir para a escola, por exemplo, é interessante que ela tenha um amiguinho que lhe transmite tranquilidade junto de si. É especial também que a criança escolha qual será seu companheiro. Os travesseiros, almofadas e bichinhos são os principais candidatos devido à sua textura macia.

Por esse motivo, a Naninhas com Amor faz seus produtos com diferentes cores e estampas, abrangendo assim as mais variadas preferências das crianças.


▾ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▾

Leve carinho às crianças com o Naninhas com Amor

O projeto teve início em 2017 com o objetivo de levar conforto e carinho às crianças que se encontram em tratamento nos hospitais, assistidas em organizações sociais, em situação de vulnerabilidade, lar de idosos, etc. “A reação da criança, ao receber a Naninha, é sempre o abraço”, conta Maria Aparecida Bisan Cokeli (Cidinha, 69), uma representante do Naninhas com Amor.

O projeto residente em Itu está sempre à procura de Nanetes (voluntárias). Não é preciso saber costurar, você pode ajudar da forma e na frequência que conseguir! Doações de materiais para a produção das Naninhas também são sempre bem-vindas!

Para mais informações, entre em contato pelo Instagram, Facebook ou pelo número (11) 95177-2466.


ir para o topo

Enviar