Rede de voluntários distribui 75 toneladas de alimentos orgânicos para comunidades carentes da região de Sorocaba

A ação é uma parceria entre a Rede Solidária Sorocaba e o Instituto AUÁ

11/05/2020
Foto: Divulgação | Rede Solidária Sorocaba

A ação é uma parceria entre a Rede Solidária Sorocaba e o Instituto AUÁ, que fortalece os trabalhos de agricultores familiares que produzem vegetais, frutas e legumes no território da Mata Atlântica

Por meio do Instituto AUÁ, que neste ano comemora 23 anos de atuação com ações socioambientais em rede para fortalecer as conexões entre o campo, a cidade e a floresta, a Rede Solidária Sorocaba distribuirá 75 toneladas de alimentos produzidos no território da Mata Atlântica e transição com Cerrado, por agricultores familiares, em sua maioria agroecológicos. A agência Ecomercado, empreendimento do Instituo AUÁ, em parceria com a Fundação Banco do Brasil e diversos parceiros, fornecerá quatro mil cestas a serem doadas para famílias em situação de vulnerabilidade durante a Covid-19.

Já faz alguns anos que Sorocaba tem despontado como um dos grandes centros de distribuição de alimentos orgânicos.  Feiras, grupos de entrega e uma enorme produção na região são os principais fatores responsáveis por isso. Em meio à pandemia, alguns produtores estão sem opções para escoar o seu alimento e, por outro lado, em muitas casas pessoas não têm o que comer.

Rede Solidária Sorocaba

Pensando nisso, a Rede Solidária Sorocaba foi criada para que esses alimentos cheguem ao consumidor final: as pessoas com maior vulnerabilidade neste período e que precisam se alimentar da melhor maneira para aumentar a sua imunidade e evitar doenças.

Serão 18 pontos de entrega em nove municípios, com concentração de distribuição na região de Sorocaba, por meio do Banco de Alimento Sorocaba, localizado no Ceagesp e no Jardim Ângela em São Paulo. A ação beneficiará diretamente 150 agricultores com produção em 22 munícipios, abrangendo os estados de São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul. Todas as movimentações da Rede são compostas por voluntários, que trabalham na logística, captação de recursos, comunicação e distribuição das cestas.

A ação tem início no dia 11/5, quando os alimentos chegarão ao Banco de Alimentos Sorocaba. As próximas etapas serão: a montagem das cestas, com a colaboração de diversos voluntários; e as entregas, junto ao Mesa Brasil Sesc São Paulo, nos pontos de distribuição, que vão desde ONGs até Comunidades Indígenas.

Divulgação | Rede Solidária Sorocaba

Cada cesta será composta por Arroz, Feijão, Mandioca, Inhame, Farinha de Mandioca, Farinha de Milho, Cúrcuma e Gengibre, Banana, Abacate, Composto Lácteo e algumas frutas nativas da Mata Atlântica, como o Cambucci, Uvaia e a polpa do Açaí Jussara. Apesar de estas frutas serem desconhecidas do grande público, elas são riquíssimas em nutrientes e vitaminas, que colaboram e muito com a imunidade de quem as consome.

Junto das cestas, será entregue um informativo com orientações e sugestões de como consumir estas frutas, além de destacar seus benefícios. Vale ressaltar que o seu consumo ajuda os agricultores rurais da região da Mata Atlântica, atores imprescindíveis na preservação desta floresta que já tem mais de 90% de sua originalidade destruída.

Para mais informações sobre a ação e sobre a Rede Solidária Sorocaba, entre em contato com Francine Segawa: (15) 98806-5119; Melissa Branco: (15) 99735-4186; ou pelas redes sociais da Rede Solidária Sorocaba no Instagram e Facebook: @redesolidariasorocaba.

ir para o topo

Enviar