Música que Toca Sorocaba: Ênio Disse Não - Posts | Agenda Sorocaba

Música que Toca Sorocaba: Ênio Disse Não

Música
14/02/15
Foto por Marcel Marques

O nome chama a atenção de cara, e cria a dúvida na cabeça: quem é Enio? Porque ele disse não? O que te fizeram, my friend? A explicação (um tanto quando curiosa) se resume assim: é uma homenagem meio “torta”. Até o ano passado a banda tinha outro nome, mas encontraram um problema: os direitos de uso já estavam registrados…pelo Enio (que disse não), dando origem ao nome. E chegamos aqui. Ironias que vieram a ~granel~ e me levaram a conhecer uma banda incrível.

Detentores de um som completamente eclético, “sem estilo definido”, diz Caçador – vocal e saxofone, eles viajam pelo soul, reggae, rock, funk, e maracatu da maneira mais inteligente e agradável que você possa imaginar. Quando ouvi o EP “EDÑ” pela primeira vez, me surpreendi a cada música. Fui construindo as referências musicais na minha cabeça, e algumas vieram a se confirmar depois me deixando ainda mais fã do som deles. Caçador definiu as influências “tipo um lanche do Subway, que você coloca tudo junto”. E eles passam por Incubus, Pantera, Funk Como Le Gusta, Chico Buarque, RHCP, Nação Zumbi, Kamau,  Molotov – “batendo tudo no liquidificador, fica uma diliça” finaliza Caçador.


A história começou do jeito mais clichê que dava: amigos que gostavam de música, e se reuniam na casa de um deles para atormentar os vizinhos e tocar. Confusões a parte, o grupo se consolidou e já tem mais de 7 anos de estrada. Da playlist que se repetiu nos meus fones ao longo do dia todo de trabalho, as lindas “Garota de calça jeans” e “Moça” me encantaram de cara, pela pegada mais Vanguart (que eles citam como referência e eu sou ~ligeiramente~ apaixonada), depois me surpreendi muito com Jorge Armado, que mistura maracatu com – funk – e dá muito mais que certo.

Perguntei então, com toda essa mistura qual era a mensagem que a banda quer passar nos shows e nas composições, e Caçador foi categórico: “Queremos realmente passar a mensagem de que a música não tem preconceitos, qualquer ritmo pode criar um bom som, é só você saber  colocá-lo com bom senso, que o resultado tem tudo para entreter”.

Ele tem razão; a mistura funciona muito bem (obrigada), e a variação de som deixa evidente o talento de Édilo (vocal, teclado e guitarra), Murilo (baixo), Fefos (guitarra base), César (guitarra solo), Laranja (bateria) e Caçador (vocal e saxofone). No soundcloud da banda (soundcloud.com/eniodissenao) encontrei a descrição precisa: “É até difícil fazer o retrato falado. Quem o viu, diz que tem cara de rock com traços de blues, veste uma roupa latina mas que até ontem mesmo estava tocando reggae e samba por aí. Contam que sua voz tem um som totalmente diferente do que existe por essas bandas porque pensa em algo novo a cada dia. Um cara pra você aprender a não ter preconceitos e, ao contrário do que o nome sugere, dizer sempre sim para a boa música.”

Eu ouvi e disse sim, Enio. Você também devia ouvir. 😉


Agenda

14/02 (sábado) – Ênio Disse Não + Sarabatana @ Asteroid Bar
Saiba mais > clique aqui!


Solta o som

 

Este texto não representa as opiniões do Agenda Blog