Prefeitura de Sorocaba tem apoiado o paradesporto sorocabano – Parte 2

Esportes
04 mai 2018

Sorocaba Futebol de Amputados / foto: divulgação

Por Felipe Carvajal

Infelizmente não consegui manter a periodicidade de textos sobre o paradesporto sorocabano, mas, por mais que eles venham a demorar a sair, irei sim terminar de escrever essa série de textos.

Recapitulando brevemente, há um pouco mais de um mês escrevi inicialmente aqui uma reflexão sobre o paradesporto e, para dar continuidade neste segundo texto, precisamos antes relembrar os deveres do Estado.

Segundo a Constituição Brasileira de 1888, o Estado é obrigado a garantir inúmeros deveres ao cidadão, entre eles a educação, a saúde, o trabalho, a moradia, o lazer e a segurança; ou seja, é um direito nosso como cidadão receber do Estado tudo isso de forma gratuita.

Já o esporte não entra explicitamente como um dever do Estado, porém, ele está totalmente inserido quando falamos de lazer, saúde e educação.

Infelizmente não preciso dizer que a teoria é bem mais bonita do que a prática, mas, não podemos generalizar.

Para o paradesporto, a Prefeitura de Sorocaba, através da Secretaria de Esporte e Lazer (SEMES), vem desenvolvendo e promovendo diversos eventos e datas focadas no paradesporto, superando não só a minha expectativa, mas como também o trabalho que muitas cidades vêm fazendo em prol da mesma causa.

 

PROJETO ESPORTE SOCIAL

Inicialmente, a SEMES desenvolve um programa chamado Esporte Social que fortalece as entidades que atuam com o esporte educacional na cidade de Sorocaba, utilizando-se desse como ferramenta de promoção social, inclusão e protagonismo.

Atualmente são atendidos os seguintes projetos:

Associação Esportiva Estrela do Amanhã;

Associação Desportiva Judô na Faixa;

Associação Bola da Vez;

Associação Desportiva Amigos da Bola;

Liga Eiji Nakano;

Projeto Cruzada Radical Sports-PCR Sports.

Destes, destaco a Liga Eiji Nakano que tem cerca de 10 anos de existência e fomenta o Handebol em Cadeira de Rodas (HCR), já tendo inclusive disputado as finais do Campeonato Paulista da modalidade e realizado diversas apresentações em divulgação do paradesporto.

 

VÔLEI SENTADO

Recentemente, no mês de março deste ano, a SEMES, começou a promover a prática do Vôlei Sentado no Centro Esportivo da Vila Gabriel, que por sinal, é o local onde acontece a prática de muitos outros paradesportos.

Quem se interessar, as inscrições podem ser realizadas no próprio Centro Esportivo, que fica localizado na Rua Joaquim F. Barbosa, s/nº, das 11h às 17h.

Os documentos necessários para a inscrição são RG, cópia do comprovante da residência e atestado médico. Mais informações podem ser obtidas com o professor de Educação Física, João Batista, pelo telefone (15) 98821.3940 ou pelo e-mail jrocha@sorocaba.sp.gov.br.

Poster do Vôlei Sentado / foto: divulgação

JES

No ano passado, a SEMES inclui nos Jogos Escolares duas modalidades paradesportivas: o atletismo paralímpico e o tênis de mesa para cadeirantes.

Porém, mesmo com esta novidade proposta pela SEMES, dentre os quase 4 mil atletas, houve somente 1 inscrição de um deficiente para uma dessas modalidades. Um absurdo!

Logo, não adianta só a SEMES se mobilizar em prol do paradesporto se os demais agentes (escolas e professores de Educação Física) não se importam.

Vamos ver agora como será o JES neste ano, que começou em 24/04 e contará com as mesmas modalidades voltadas para o paradesporto: tênis de mesa para cadeirantes e atletismo paralímpico (para crianças com Síndrome de Down e também para Cadeirantes).

Espero que dentre as 35 escolas inscritas (11 estaduais, 22 particulares e 2 municipais)  tenhamos desta vez mais atletas nas modalidades paradesportivas.

Anúncio do JES / foto: divulgação

OUTRAS AÇÕES

No mês de fevereiro deste ano, na Arena Enquadros, com o apoio da SEMES, o Sorocaba Futebol de Amputados, único time praticante dessa modalidade na cidade, realizou um torneio que recebeu as equipes do Bola Pra Frente e o São Paulo FC, ambos de São Paulo; e a Ponte Preta, de Campinas.

A equipe sorocabana que conta com 19 participantes (17 homens e 2 mulheres) foi fundada em novembro do ano passado e foi a terceira colocada na competição.

Já em março, houve durante a festa de abertura do Cruzeirão 2018 um jogo de futebol disputado por atletas com Síndrome de Down.

Sorocaba Futebol de Amputados / foto: divulgação

E MUITO MAIS…

Estas ações da SEMES não são as únicas realizadas na cidade, aliás, a própria Secretaria de Esporte fomenta todo ano essas modalidades com recursos através do FADAS e do Bolsa Atleta (abordarei este assunto no próximo texto).

Então, se você leitor, souber de alguma ação que não foi mencionado ainda, seja ela realizada ou não pela SEMES, compartilhe aqui nos comentários!

Felipe Carvajal

Sorocabano, educador e empreendedor. Graduado em Administração, especialista em Gestão Esportiva e Vice-Presidente do Conselho do E. C. São Bento. O objetivo de vida? Tornar Sorocaba numa referência esportiva.

instagram

Posts relacionados

Twitter
Facebook
WhatsApp