Projeto social arrecada doações de sessão de fotos para a Pastoral do Menor de Sorocaba

A esperança também está nas janelas de Sorocaba

06/05/2020
Foto: Divulgação | Tatiana Holtz e Francine Pires

Em meio a um turbilhão de notícias sobre o Coronavírus, ainda há quem trabalhe para a luz da esperança voltar à casa e a janela dos sorocabanos. Tatiana Holtz e Francine Pires reiventaram o projeto de fotografia “DaJanela” que consiste em tirar fotografias das pessoas em suas casas, seja na janela, na escada, no jardim ou em qualquer lugar da casa, mantendo as distâncias seguras em tempos de covid.

Segundo a contadora Tatiana Holtz, o projeto foi inspirado no perfil da rede social de uma amiga fotógrafa, que mora na Holanda. “A fotógrafa Luciana Benaduce Figueiredo, que mora em Amsterdã lançou o projeto Retratos de família durante a quarentena, com a ideia central de retratar as famílias da porta de suas residências nesse momento confuso que estamos vivendo e ainda ajudar ao próximo, no caso deles a verba é destinada a escola Dendeserra, na Bahia. Eu achei o projeto incrível e adaptei, com a permissão dela”, conta Tatiana.

A fotógrafa Francine Pires passa a quarentena em casa e como é fotógrafa de partos, nesse período, por conta da pandemia todos os hospitais da região proibiram a entrada de fotógrafas para registrar os nascimentos, está saindo de casa somente para o necessário e para realizar as fotos do projeto, quando isso acontece, “faço uso de máscara, óculos de proteção, tudo é higienizado com álcool em gel  e o mais importante, é o distanciamento. Eu fico bem longe da família fotografada e tomo o cuidado em não encostar em nada”.

Uma das primeiras famílias a ser fotografadas foi a dos pais de Tatiana, que a apoiaram o projeto desde o início. Para o pai, “as fotos ajudam a nos sentir vivos e presentes, com certeza serão guardadas e relembradas com alegria e gratidão, pois todos nós vamos rever todas essas lembranças um dia”, comenta Argemiro João Holtz.

A Pastoral do Menor de Sorocaba é uma das instituições que faz um serviço comunitário idôneo e com muita transparência. Ajudar a Pastoral foi uma decisão conjunta, já que “há anos cuidam de muitas crianças e adolescentes em situação de risco.  Agora, na pandemia eles continuam ajudando, semanalmente eles distribuem cestas de frutas, legumes, verduras e pães à comunidade. Confio na instituição e sei que esse pequeno gesto ajudará a muitas famílias”, relata a fotógrafa.

Tatiana Holtz e Francine Pires

O valor arrecadado é transferido para a instituição semanalmente, retirando apenas os gastos operacionais, taxa de cartão, custos com deslocamentos e afins. Os comprovantes de depósito para a instituição serão publicados, assim que efetivados, no perfil do instagram da fotógrafa Francine Pires (@francinepiresfotografia).

Na hora da sessão de fotos, Tatiana acredita que as pessoas possam se sentir mais acolhidas. “Assim, podemos conversar, mesmo que a certa distância com alguém que não seja ninguém de casa. Podemos nos descontrair, rir e passar momentos bons também com a Francine”, conta.

A sensação de sair para fotografar estes momentos pode ser única. O projeto, que se iniciou recentemente, no dia 26 de Abril, já conta com a ajuda de seis famílias e, em todas, foi uma sensação diferente. “Apenas senti que foi bom para todos, todos estavam precisando ver outras pessoas e conversar, dar risadas, falar de outras coisas. O mais incrível é vê-los vivendo esse momento único e difícil de uma forma leve e feliz, vejo as crianças alegres por poder participar da rotina da casa ao lado dos pais, vejo a união e o amor que eles sentem um ao outro”, relata a fotógrafa.

Ao pensar no futuro, Tatiana diz que vai imprimir as fotografias “vou colocar no diário dos meus filhos e sempre mostrarei a eles que mesmo o mundo estando caótico fora de casa, dentro de casa, com a família eles estavam felizes e nos ensinando a cada dia sermos melhores”. Já Francine acredita que “esse registro é um grande presente pra eles sempre se lembrarem que no momento em que todos estavam isolados eles tinham o principal que era uns aos outros”.

Quando se pensa em futuro, também se pensa em uma sociedade pós-coronavírus, para esse novo mundo Francine espera “que as pessoas pensem mais no coletivo e deixem o egoísmo de lado”, já Tatiana acredita “que o mundo não será mais o mesmo, pois além de mudar economicamente devido a novos negócios que precisaram se reinventar, as pessoas vão estar diferentes, mas ainda não tenho certeza o quão diferentes estaremos”, finaliza.

DaJanela já contou com seis famílias ajudando com um total de R$ 450,00 doados à Pastoral do Menor de Sorocaba. Você escolhe o quanto quer contribuir, o valor sugerido é entre R$ 50 a R$ 200 reais e está sendo feito somente em Sorocaba. Você pode acompanhar as fotos pelo instagram @dajanela.deliverydefotos que aceitam pedidos via Direct ou pelo WhatsApp da fotógrafa Francine Pires (15) 98808-4364.

ir para o topo

Enviar