Prefeitura vai acolher pessoas em situação de rua no SOS e Clube do Idoso

Decisão acontece em razão de garantir proteção a esse segmento da sociedade, na busca pelo combate à disseminação do novo coronavírus

25/03/2020

Até o início da próxima semana dois equipamentos irão acolher às Pessoas em Situação da Rua (PSR), tirando-as da linha de vulnerabilidade de contágio pelo novo coronavírus.

A decisão foi tomada no dia 24 de março em reunião organizada pela Secretaria da Cidadania (Secid) com a prefeita de Sorocaba, Jaqueline Coutinho e se alinha à preocupação da Poder Público com a saúda da população sorocabana e, em especial, das pessoas que vivem nas ruas.

Segundo o titular da Secid, Paulo Henrique Soranz, essa parcela da sociedade não poderia ser excluída das medidas que estão sendo adotadas para se conter a propagação do novo coronavírus e a instalação da COVID-19. “Sempre estivemos preocupados com essa população, mas precisávamos ter uma estrutura adequada para atendê-los. Lembrando que aceitar nossa ajuda é facultativo”, enfatizou Soranz.

Num primeiro momento sessenta pessoas serão acolhidas no Serviço de Obras Sociais (SOS), enquanto outras setenta serão alojadas o Clube do Idoso que deixou de atender ao público-alvo por conta, justamente, das recomendações de saúde. Nesses locais serão oferecidos aos acolhidos, além dos serviços comuns como alimentação, pernoite e higiene, um acompanhamento de saúde em relação à COVID-19.

Para que não haja nenhum risco de contaminação entre as pessoas atendidas nestes equipamentos, elas serão separadas por perfis. “No Clube estarão as pessoas do grupo de risco, como idosos e gestantes. No SOS serão acolhidos aqueles que já apresentam algum sintoma e precisam ficar em quarentena”, explicou a chefe de seção da Proteção Social Especial (PSE) da Secretaria da Cidadania, Luciana More. Os espaços contarão com a presença de um profissional da saúde, além de oferecer álcool em gel aos assistidos.

A equipe do programa “Tem Saída”, instituído em janeiro deste ano, permanece dando amparo às pessoas em situação de rua e quem aceita o atendimento é conduzido para dentro do ônibus, onde é atendido por um psicólogo. Aceitando o acolhimento do programa, aí sim a pessoa passa a ser é assistida por toda equipe de Proteção Social Especial, de acordo com suas necessidades.

Quem presenciar qualquer tipo de aglomeração de pessoas em situação de rua pode ligar para a Secretaria de Cidadania pelo telefone (15) 3212-6900. Desta forma a equipe poderá se deslocar até o local mais rapidamente a fim de prevenir a proliferação do vírus e auxiliar na proteção dessa população.

ir para o topo

Enviar