Os gatinhos do Cemitério da Saudade

Conheça a história dos 130 gatos que vivem no cemitério, em Sorocaba

26/05/2020
Foto: Bruna Russo Fotografia
Texto de Thaisa Siqueira

Recentemente os gatinhos do Cemitério da Saudade começaram a chamar a atenção em lindas fotos nas redes sociais.

Atualmente cerca de 130 gatos vivem no cemitério, localizado na Praça Pedro de Toledo, no bairro Além Linha. A cuidadora Simone Belém, é quem os alimenta diariamente, em um ato de amor e coragem, já que depende integralmente de doações.

 

Para alimentar tantos gatos em situação de rua, são aproximadamente 300 kg de ração por mês. Apenas os cuidados com castrações e vacinas são feitos pela Prefeitura Municipal de Sorocaba.

Com a chegada da pandemia do COVID-19, as doações acabaram diminuindo e por isso a fotógrafa Bruna Russo e a nutricionista Elisama Monteiro se uniram para ajudar.

A iniciativa das amigas resgatou uma receita de Pão de Mel de Fita, coberto com chocolate e recheado com doce de leite – uma tradição para ajudar quem precisa – e arrecadar os fundos que já estão sendo 100% revertidos para a compra de ração.

Como ajudar?

Se você simpatizou com a história e quer ajudar os gatinhos do Cemitério da Saudade, basta entrar em contato com a Bruna Russo, pelo perfil no Instagram, pelo Whatsapp (15) 99731-8727 (Bruna) ou (15) 99132-0953 (Elisama) para fazer sua encomenda.

Os pães de mel custam R$ 25,00 (unidade) e podem ser retirados ou entregues em casa (com taxa conforme o endereço) com pagamento em dinheiro ou cartão (somente débito).

Além disso, muitos gatinhos estão para adoção. São lindos, dóceis, vacinados e castrados esperando pela chance de ter um lar onde não passem mais fome e frio.

Gatinhos para Adoção

Dois gatinhos estão na fila preferencial de adoção. Thiago é muito carente, adora atenção e um colo quentinho. Flor foi abandonada com seus filhotes, ama o convívio com humanos e sofre com a falta da família até hoje.

Se quiser adotar, entre em contato com a Bruna Russo ou com a tutora Simone Belém.

ir para o topo

Enviar