Cantora da região de Sorocaba retrata relacionamento abusivo em clipe

Só no Estado de São Paulo, atendimentos a mulheres vítimas de violência aumentaram 44,9% durante a quarentena

Música
28/07/2020
Foto: Divulgação | Clipe "Por Trás do Batom"
Texto de Carol Fernandes

“É sobre as dores que já vi, e ainda vejo, sendo sentidas na pele todos os dias por milhares de mulheres”, assim descreve Monik Leme sobre seu mais novo trabalho. A cantora, e também compositora, da região de Sorocaba retrata como se dá um relacionamento abusivo no clipe “Por Trás do Batom”.

Da interpretação à captação das imagens, o clipe foi inteiramente produzido por mulheres. No vídeo, dez jovens aparecem com papéis escrito “Nada Justifica”, em apoio às vítimas de casos de violência doméstica e feminicídio.

O lançamento do videoclipe vai de encontro com um estudo divulgado em maio pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP). De acordo com o órgão, só no Estado de São Paulo os atendimentos da Polícia Militar a mulheres vítimas de violência aumentaram 44,9% durante a quarentena. A comparação é com o mesmo período em 2019.

“Acho que o videoclipe pode contribuir promovendo encontros e mostrando as possibilidades de superação para mulheres que estão passando por isso. É sobre dizer: ‘estamos juntas, você pode sair dessa!'”, comentou Monik Leme. As denúncias de violência contra mulher podem ser feitas pelo número 180, serviço disponível 24 horas por dia.

O vídeo foi lançado no último dia 9 de julho, pelo canal da artista no YouTube. “Por Trás do Batom” contou com a colaboração da produtora Qebra Coletiva, que atua na divulgação de mulheres artistas de Sorocaba e região. “O trabalho delas, e de outras mulheres que também integram a produtora, é dar voz às mulheres no campo cultural, com intuito de unir, empoderar e permitir essa partilha bonita de conhecimento e arte”, explicou a cantora.

Sabores e dessabores do amor

Nascida em Itapetininga, Monik Leme se lançou no cenário musical em dezembro do ano passado, com o álbum Cítrico. O primeiro EP da cantora e compositora conta com 5 músicas que “narram os sabores e dessabores do amor”, como a própria artista descreve.

Monik Leme

Monik Leme durante apresentação acústica do álbum Cítrico | Foto: Divulgação

O álbum, que já conta com mais de 35 mil streams no Spotify, reflete as inspirações pessoais da artista, que vão de Elis Regina e Caetano Veloso a nomes da Nova MPB. “Música é sempre um conforto pra alma, né? Fico muito feliz pelo reconhecimento da minha arte e, principalmente, por saber que ela tem servido de acalanto pra tanta gente”, finaliza Monik.

O trabalho de Monik Leme está disponível em todas as plataformas digitais.

ir para o topo

Enviar