“Mapeia” – o indispensável EP de estreia da Paula Cavalciuk - Posts | Agenda Sorocaba

“Mapeia” – o indispensável EP de estreia da Paula Cavalciuk

Música
23/10/15
Foto por Camila Fontenele

Por acompanhar a trajetória de Paula e Vinícius desde as sinceras e vivas homenagens aos Beatles, Mutantes e tantos outros intérpretes, aguardava desde então um disco. Precisava daqueles vozes pra ouvir nos meus fones. Quando o projeto autoral deu o ar da graça, e o trabalho pesado começou a despontar sabia que podia aguardar um disco original carregado de amor dessa dupla que virou grupo e que se unia pra fazer música com muita riqueza em melodia, arranjos, letras, histórias e sonoridade.

A quantidade de elementos experimentais e diferenciados na percuteria e com Paula no chocalho de yakult, no kazoo e na gaita, davam uma cara única para o disco que estava por nascer no íntimo de cada um que compõem o grupo. Além da cantora, a banda é formada por Vinícius Lima (vocal/violão/viola caipira/guitarra), Gustavo Machado (baixo) e Ítalo Ribeiro (vocal/percuteria).
Com influências que vão do pop rock ao sertanejo raiz, passando pelo MPB, blues, jazz e country, o álbum conta com participação de João Leopoldo (piano), Gustavo Ruiz (baixo) Barba Marques (percussão), Diego Garbin (trompete) e Sergio Miguel (acordeom). 
Foto por Camila Fontenele

Foto por Camila Fontenele

 

Cada música, não tenha dúvida, nasceu de grandes histórias. Eu poderia ficar escrevendo por horas sobre as aventuras dessa menina e das lições que elas trazem de forma tão simples e sincera, mas acredito que seja melhor você passar a acompanhar na página dela: facebook.com/paulacavalciuk. 🙂

E como a pauta é o EP “Mapeia”, vale a pena falar sobre cada faixa:

Maria Invisível

A história da Maria todo mundo já conhece, mas agora vos apresento em forma de rica poesia e melodia.
A sátira nesse caso muito adequada para transformação da dura realidade da mulher doméstica no Brasil, que se sacrifica para
poder sustentar a família, muitas vezes sozinha, sustentando a comodidade da sociedade elitista, sem direitos de expressar suas opiniões e dramas, de se sentar a mesa da igualdade social. Mesmo com uma história triste, a música tem um ritmo original e dançante, impressionando pelo tom que traduz perfeitamente a indignação de Paula com a situação.

A música também já conta com vídeo, dirigido por Daniel Bruson e Fabricio Vianna, gravado em Sorocaba-SP, assista:

Inefable

Já no primeiro trabalho, Paula resolveu gravar em espanhol porque a música simplesmente veio completa.
Embora, afirme que foi mais uma combinação de palavras que encaixassem na métrica da frase, pra mim a mensagem da música dançante não passou batido.
Paula avisa com “sotaquiño” para não escutar a voz do mal pensando que isso te faz mais ouvinte, pois os danos podem ser permanentes.

Antes de Nascer

Esta representa bem o sentimento de muitas mulheres quando descobrem que estão grávidas, o quanto uma gravidez inesperada ou sem apoio vira o mundo de uma mulher
de cabeça pra baixo, com medos, julgamentos, dúvidas e o quanto uma criança mesmo ainda sendo feto faz despertar o amor incondicional e a torna mãe.
Primeiramente dedicada para uma amiga, transmite carinho e afago com uma voz doce e protetora.

Mapeia

Dede quando alguém podia fazer um arranjo tão lindo com uma palavra tão incomum como MA-PEIA? rs
De onde vem essa inspiração? Da essência do grupo, e é essa a palavra que sintetiza a música como um todo.

Repertório e bagagem é o que não falta para se tornarem grandes nomes no cenário alternativo nacional. Até porque, até o Gil já está ouvindo e postando muito no Twitter. 😛

gilberto

Escute o EP “Mapeia”

Para finalizar, convido quem leu o textão até aqui, para colocar os fones, e/ou aumentar o volume:

 Deu vontade de ter no pen drive? Faça o download aqui: (http://www.paulacavalciuk.com.br/)

Adquira o EP “Mapeia”

"Mapeia" e Dimas, o gato do Mi Casa Hostel Etc

“Mapeia” e Dimas, o gato do Mi Casa Hostel Etc

 

Está interessado em adquirir o CD, bonitinho na caixinha? Encontre a versão física do EP “Mapeia” e as zines feitas pela cantora nos seguintes locais:

Café na Agulha: Rua Coronel José Loureiro, 178 – Centro (saiba mais)
Mi Casa Hostel e Etc:
 Rua Brigadeiro Tobias, 627 – Centro (saiba mais)
Hollywood Retrô: Rua Doutor Nogueira Martins, 427 – Centro (saiba mais)

#voasabiálaranjeira

 

Este texto não representa as opiniões do Agenda Sorocaba