Ogrobots ganha reality show mundial de Guerra de Robôs - Posts | Agenda Sorocaba

Ogrobots ganha reality show mundial de Guerra de Robôs

Esportes
10/07/18

Por Felipe Carvajal

Há um mês, no dia 09 de junho, estava sendo gravado na cidade de Pequim (China) a final do Clash Bots, e, representada por Murilo Marin, Vinicius Su Pei Cheny e Felipe Cagnani, a equipe sorocabana Ogrobots se sagrava campeã.

Porém, o Clash Bots é um reality show, e foi ao ar somente no fim de junho, exatamente na quinta-feira (21/06), o que fez com que por quase 2 semanas a equipe sorocabana comemora-se sozinha. Que agonia!

Mas agora sim, os integrantes podem comemorar e receber todas as congratulações pelo feito de nível mundial.

E para que todos possam conhecer melhor este universo da Guerra de Robôs, vamos tentar explicar sobre.

equipe sorocabana Ogrobots-foto-divulgacao

Equipe sorocabana Ogrobots durante a final do Clash Bots / foto: divulgação

GUERRA DE RÔBOS

Cada vez mais popular, as competições de robótica compreendem várias modalidades de desafio de robôs, entre elas, a mais popular, é a guerra de robôs ou “UFC de Robôs”, como também é chamada.

Os combates são divididos por peso, assim como no UFC, compreendendo diversas categorias que variam de 75g (categoria Pulga) até 154 kg (categoria Super Pesado).

A luta acontece dentro de uma arena blindada e o round tem duração máxima de 3 minutos.

O vencedor do combate é aquele que nocautear o adversário (deixá-lo sem condições de se movimentar por 10 segundos) ou por decisão dos juízes ao final da luta.

Com diversos eventos famosos pelo mundo como o Battlebots (competição do canal americano ABC nos Estados Unidos) e o Robot Wars (competição do canal americano BBC no Reido Unido), a iQiyi (canal de entretenimento online semelhante a Netflix) resolveu criar o maior reality show de nível mundial da categoria, o Clash Bots.

equipe sorocabana Ogrobots-foto-divulgacao

Equipe sorocabana Ogrobots / foto: divulgação

SOBRE A OGROBOTS

Formada por ex-membros de uma das maiores equipes universitárias de combate de robôs do Brasil, a Uai!rrior, da Universidade Federal de Itajubá (MG), a Ogrobots surgiu em 2013 através do sorocabano Renan Rosa Martines.

Com 4 membros fixos (Renan Martines, Murilo Marin, Filipe Balestra e Expedito Barros) a Ogrobots tem sede em Sorocaba e foca no trabalho de desenvolvimento construção de robôs de combate.

Apesar de nova, a equipe já contava com bons resultados como o 2º Lugar Brasileiro em 2014 (com o robô Buga da categoria Peso Mosca, até 1,36kg), 2º Lugar Brasileiro em 2016 (com o robô Bugalele da categoria Peso Leve, até 27,2kg) e 3º Lugar Mundial em 2017 (também com o Bugalele).

Foi justamente este resultado em 2017 que tornou a Ogrobots conhecida e com isso recebeu o convite para disputar o Clash Bots juntamente com equipes de outros países como a China, Estados Unidos, Inglaterra, Rússia, e Índia.

Dark Wolf, robô de 110kg

COMO FOI O CLASH BOTS

Gravada sempre na China e com um orçamento de R$ 70 mil disponibilizado pela iQiyi para montar o seu robô, a Ogrobots teve apenas 40 dias para conseguir validar a sua participação, quando o normal seria ter cerca de 3 meses de preparação.

Para a competição, a Ogrobots teve a ajuda de outros ex-membros da Uai!rrior (Felipe Cagnani, Gustavo Benício e Vinícius Su Pei Cheny) e assim surgiu o Dark Wolf, um robô de 110kg desenvolvido em sua totalidade pelos integrantes da Ogrobots e que tem como destaque a sua “arma” (uma peça de 30 quilos de aço temperado com formato semelhante à de uma picareta) podendo girar a uma velocidade de 3.200 rotações por minuto.

Após o robô finalizado, o primeiro desafio veio bem antes do reality show, pois, o Dark Wolf não podia ser embarcado no avião montado e a equipe teve que desmontá-lo, e juntamente com as peças reservas, separar o robô em 14 malas para fazer a viagem, totalizando 431kg.

equipe sorocabana Ogrobots-foto-divulgacao

Ogrobots de malas prontas e com o título do reality! / foto: divulgação

Já na China, o Clash Bots se iniciou com uma dinâmica parecida estruturalmente com o programa de música “The Voice”, onde, 4 celebridades chinesas iam escolhendo dentre 35 equipes mundiais para compor o seu time.

Foi assim que a Ogrobots foi escolhida pelo ator Li Chen após vencer a fase de eliminação em menos de 1 minuto.

Para chegar até a final, o robô Dark Wolf disputou 11 lutas, vencendo 8 delas, ao longo de 12 episódios que até antes da final já somava ao todo 1,4 bilhões de visualizações.

Na luta derradeira o Dark Wolf enfrentou o Toxic Fangs, um robô chinês do qual os brasileiros haviam ganho três de quatro desafios, e, após um knock-out incrível, a Ogrobots se sagrou campeã.

equipe sorocabana Ogrobots-foto-divulgacao

Equipe Ogrobots levando o título / foto: divulgação

Pelo título, a Ogrobots recebeu ¥ 1 milhão (equivalente a R$ 400 mil). Além disso, por ter o “robô mais destrutivo”, também ganharam ¥ 50 mil (equivalente a R$ 200 mil). Uma pena é que, por conta de impostos a serem pagos para o governo brasileiro, para trazer esta quantia pro Brasil um pouco mais de 25% do valor terá que ser pago.

Mas, é um orgulho imenso saber que uma equipe sorocabana alcançou um resultado tão expressivo mundialmente, e que com certeza será o primeiro de muitos títulos.

E, se você quiser conhecer melhor a Ogrobots, curtam a página deles no facebook: www.facebook.com/ogrobots

Equipe sorocabana Ogrobots foto divulgação7

Dark Wolf, o robô campeão do reality / foto: divulgação

 

Veja o teaser da final do Clash Bots:

Este texto não representa as opiniões do Agenda Sorocaba