Mosteiro de São Bento

Construída pelos escravos do fundador de Sorocaba, Baltazar Fernandes, em 1654, foi a primeira capela de Nossa Senhora da Ponte, padroeira da cidade. Doada aos monges beneditinos de Santana de Parnaíba, em abril de 1660, passou a igreja de Sant'Ana, com a construção de uma nova matriz.

As paredes de taipa da Igreja de Sant'Anna são as mesmas que Mosteiro de São Bento foram levantadas com barro socado pelos escravos. A clausura e outras instalações foram construídas de taipa de pilão e de torrão, em 1667. O Mosteiro de São Bento de Sorocaba é o único da congregação beneditina no Brasil que mantém a originalidade, e seu prédio é tombado como patrimônio histórico.

O Mosteiro guarda algumas preciosidades, como o altar-mor esculpido com madeira, com lâminas de ouro aplicadas no retábulo, trazido de Portugal no século XVIII.

No local fica o Monumento a Baltazar Fernandes, que era filho do fidalgo português Manoel Fernandes Ramos (ou Morão) e de Suzana Dias, filha do português Lopo Dias. Nasceu aproximadamente em 1580, numa fazenda onde hoje é o Parque Ibirapuera, em São Paulo.

Em 1654, já octagenário, veio a Sorocaba, onde fixou residência com a sua segunda esposa, Isabel Proença, seus filhos, genros, parentes e cerca de 400 escravos. Neste local onde se encontra o monumento, paulistas e espanhóis fundaram o povoado de Nossa Senhora da Ponte de Sorocaba no ano de 1654. O monumento foi inaugurado em 15 de agosto de 1954.

Os horários, preços e atrações podem ser alterados pelos locais sem prévio aviso.